B1

Você sabia que os travesseiros necessitam de cuidados especiais? Depois de 6 meses de uso, um travesseiro pode conter cerca de 300 mil ácaros e sem perceber também acumulam neles gordura, umidade, pele, cremes, maquiagem e outros. Porém a lavagem também deve ser cuidadosa, para não estragar as espumas e fibras do travesseiro e a Dona Resolve separou para você dicas de como realizar essa lavagem e higienização. Confira:

Travesseiros de látex, visco elástico, molas e anatômicos: Deve ser lavada a mão. Encharque os travesseiros em um tanque ou balde que o comporte, em seguida esfregue bem com detergente neutro ou sabão líquido de sua preferência. Enxague totalmente, aperte, mas não torça para retirar o excesso de água.

Travesseiros de penas de ganso ou plumas: Devem ser lavados a seco. Levar para a lavanderia é o mais indicado nesses casos, mas só submeta à lavagem especializada se puderem garantir a secagem completa do travesseiro.

Demais tipos de travesseiros: Podem ser colocados na máquina de lavar sempre na horizontal, no máximo dois por lavagem em ciclo suave. Utilize sabão líquido e nunca em pó, e o amaciante também pode ser utilizado.

Depois de lavado os travesseiros devem secar totalmente à sombra e em local ventilado, pois se exposto ao sol e o interior estiver úmido ainda, a elevação de temperatura causará aumento da proliferação de ácaros, fungos e bactérias, que são elementos altamente alergênicos.

Para higienizar:

– Deixe os travesseiros arejando durante o dia, se possível expostos à iluminação indireta e ventilação.

– Uma vez por semana, passe o aspirador nos travesseiros.

– Rolo com fita adesiva, aqueles para retirar pelo das roupas, também pode ser utilizado.

– A melhor opção é sempre fazer o uso de fronhas, assim elas podem ser lavadas e trocadas semanalmente e possibilitam que a lavagem do travesseiro seja feita em um período mais longo, como a cada três meses.

– Troque seu travesseiro! Poucas pessoas sabem, mas os travesseiros possuem prazo de validade e precisam ser trocados. E mesmo um travesseiro com tratamento antiácaro, depois de certo tempo, terá sobre suas fibras internas, um grande acúmulo dos dejetos citados, o que diminui a eficiência antimicrobiana.

Fonte: Portal Uol, no canal “BBel – Um estilo de vida”. Com as colaborações de Renata Federighi, consultora do sono da Duoflex, Bebel Marrey Ferreira e Paula Roberta da Silva, gerente da marca Dona Resolve.

banner_servicos_v4