1

Pais que possuem bons hábitos alimentares, consequentemente, possuem filhos com mais de aprenderem os mesmos hábitos. Então, descobrir novas formas de apresentar os alimentos, prepará-los junto das crianças, além de adotar e transmitir bons hábitos à mesa exige PACIÊNCIA. Confira conosco a continuação de dicas para os pais tomarem todo cuidado no ensino dos bons hábitos alimentares para os pequeninos da casa:

De jeito nenhum:

1 – É importante que não sirva os mesmos pratos no almoço e jantar. Se for preciso reaproveitar, faça combinações diferentes à noite.

2 – Deixe o pequeno comer o seu prato sozinho, mostrando que é a quantidade certa de cada um, sendo assim, não “ajude” a criança a finalizar o seu prato.

3 – As premiações não são indicadas também. Normalmente, a sobremesa é o prêmio por comer legumes ou verduras, mas a criança precisa entender que nenhuma parte da refeição é prêmio, pois cada uma tem a sua função, lugar e porção certa.

4 – Não é indicado usar de ameaças do tipo: se não comer tudo, vai ficar doente e ir para o médico. Aliás, quando a criança está doente, é importante que mantenha a calma e deixe ela sentir fome.

5 – Não compense no lanchinho da tarde, o pouco que a criança comeu no almoço. O lanche também tem dose certa e hora certa.

2

Brincando com formas – Visualização:

1 – Não cozinhe demais os legumes. Quando eles estão crocantes, além de ficarem melhor, visualmente, mantêm a forma e cores vivas. Além, de mais saborosos.

2 – Podemos deixar a salada mais atraente, por exemplo, com croutons, batata-palha, ovo cozido picado ou pedaços de frutas amarelas e vermelhas como manga ou morango, por cima das folhas.

3 – Quando fizer purê de batata, pode fazer desenhos nele. Exemplo: um círculo ou uma espiral com ervilhas frescas ou congeladas. Não use as enlatadas, são muito moles e a cor é mais fraca. Pode também, colocar flores de brócolis sobre o purê.

4 – Para deixar uma mesa variada, pode preparar de várias formas os alimentos: um dia cru, outro dia em forma de bolinhos, refogado, cortado em rodelas, ralado, etc.

5 – Quando mexemos na apresentação do prato, não é necessário esconder nenhum alimento: chuchu é chuchu, tomate é tomate, mesmo que estejam no formato de uma flor.

3

banner_servicos_v4