1

 

Em época de férias escolares ou mesmo de longos feriados, quem tem criança pequena sempre tem que ficar procurando alguma atividade para que elas possam ocupar o tempo, então o melhor é ter um planejamento já preparado com atividades específicas para os períodos de descanso dos pequenos. Que poderá se transformar em uma oportunidade de que eles construam novos relacionamentos sociais, e também tenham um maior convívio com os familiares, como avós, tios e primos. Entendendo a necessidade dos pais em canalizar a energia de seus pequenos e de prover a eles atividades saudáveis e inteligentes que mesmo em férias continuem a estimular o crescimento sadio, vamos dar algumas dicas.

2

 

Planejamento

Uma ideia é procurar fazer junto com as crianças um planejamento dessas semanas ou datas sem aulas, de uma forma bem equilibrada, com dias e horários reservados para atividades dirigidas, obrigatórias, que serão cobradas pelos pais e um tempo livre onde entram brincadeiras, visitas, passeios, viagens, computador, cinema, jogos, esportes, etc.

3

 

Tarefas Dirigidas

As tarefas dirigidas e que são instrutivas (pois criam hábitos ao longo do tempo) se dá a necessária arrumação de armários, material escolar, brinquedos, roupas, uniformes, etc. Os pequenos podem participar junto com os irmãos mais velhos ou um adulto da tarefa e além de aprenderem a organizar seu armário, sua escrivaninha, podem consertar caixas de brinquedos com fita adesiva, separarem brinquedos que não usam mais, etc.

4

 

Os mais velhos, têm aí a oportunidade de começarem a aprender a se cuidar nas ruas, a pegar um táxi, metrô, ônibus e já que podem começar a ir e vir sozinhos (após uns dias de supervisão) ao dentista por exemplo, ou fazer alguma compra. Aos mais pequeninos, sempre agrada muito fazer tarefas que os tornem “grandes” aos olhos dos irmãos mais velhos e principalmente dos pais: recolher o jornal, aprender a fazer a própria cama, lavar sua roupa íntima, trocar a água do cachorro, molhar o jardim, dão à criança a noção de responsabilidade e de fazerem parte da família como membro que contribui.

5

 

Recreação

Os pais podem também se reunir com vizinhos que tenham filhos da mesma faixa etária e contratar um recreacionista, para passar um período do dia com as crianças no playground ou no salão de festas do prédio. As brincadeiras, os jogos, os esportes poderão ser dirigidos e muita experiência boa vai acontecer com certeza! Assim, os pais trabalharão mais sossegados e as férias da criança serão tão instigantes e divertidas como se ela fosse a uma festa diariamente!

6

O que não pode acontecer em nenhuma idade, é a criança se sentir abandonada, sem tarefas, entediada, sem saber como usar seu tempo e aproveitar de modo saudável e construtivo as férias escolares e as “pontes” entre feriados. Deve compreender através de conversas amistosas e realistas, adequadas a sua etapa de crescimento, que nem todos os pais podem arcar com viagens longas e nem em todas as ocasiões eles poderão estar juntos. Mas também, que férias podem ser um bom período para aprenderem coisas interessantes e ser mais independentes e maduros!

 

Fonte utilizada: MARIA IRENE MALUF

Pedagoga especialista em Educação Especial e Psicopedagogia, editora da revista Psicopedagogia da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp)

banner_servicos_v4