foto-25-10-2016

A dor do crescimento, também chamada de dor noturna benigna ou dor em membros causa dor intensa nas pernas, geralmente à noite, dura minutos a horas, pode vir acompanhada de dor na barriga e dor de cabeça. Costuma melhorar espontaneamente ou com massagens e a criança acorda bem no dia seguinte, sem sintomas.

É muito comum em crianças entre 2 a 14 anos e pode ter duração média de dois anos. Não é uma doença, não causa deformidade ou problemas ortopédicos ou reumatológicos.

A dor é mais frequente em crianças mais ativas ou após exercícios físicos. Pode piorar com o frio e estresse. Outros fatores associados são pés planos (chatos), problemas emocionais, hipermobilidade articular (quando a criança tem mais flexibilidade).

O diagnóstico é por exclusão. O médico excluirá doenças inflamatórias, ortopédicas, reumatológicas. O exame físico é normal, ou pode haver maior flexibilidade articular. Exames de sangue e de imagem/radiografia são normais.

O tratamento pode ser feito com compressas mornas, massagem e às vezes uso de analgésicos (dipirona, paracetamol ou ibuprofeno – procure evitar automedicação). É melhor fazer a massagem antes de a criança deitar num dia cansativo, prevenindo que acorde na madrugada.

O apoio emocional dos pais é importante, acalmando a criança ao explicar que não está doente, que logo irá melhorar. O momento da massagem, além de ser relaxante, é uma boa hora para conversar com a criança sobre como foi seu dia, se está passando por algo que a deixa incomodada.

Alguns exercícios de alongamento, natação, atividade de baixo impacto podem ajudar.

Atenção: a dor do crescimento NÃO provoca febre, inchaço, vermelhidão, perda do apetite, apatia, cansaço, alteração da marcha. Nesses casos procure o pediatra ou um ortopedista para investigar outras doenças.

Fonte utilizada: Pediatra Dra Marina Teramae – Blog : www.receheiodainfancia.com.br

banner_servicos_v4