1

Sabemos que óleos são essenciais na culinária e dificilmente deixados de lado. Porém, o consumo em excesso pode causar problemas à saúde como, obesidade, diabetes, hipertensão e doenças do coração. Pensando nisso, preparamos algumas dicas da Personal Diet e nutricionista, Sabrina Lopes, a respeito do óleo.

Os mais usados são óleos vegetais, de soja, girassol e canola. São fontes de gorduras e fonte de energia, mas em excesso causam riscos de doenças crônicas. Outro ingrediente bastante utilizado é o azeite, rico em antioxidantes, benéfico ao coração e intestino.

Primeiramente, é importante saber que o consumo diário de gorduras recomendado é de 20% a 35%, incluindo todas as fontes de gordura da nossa dieta, vegetal ou animal. Vale lembrar que, em restaurantes não sabemos a quantidade de óleo utilizada, por isso é bom ter cuidado redobrado!

Vamos lá:

1. Dê preferência à comida grelhada, assadas ou cozidas, esquecendo um pouco das frituras.

2. Utilize o mínimo possível de azeite quando for refogar alimentos, como legumes, pois já possuem quantidade suficiente de água.

3. Use papel vegetal se precisar untar uma forma de bolo, ao invés do óleo.

4. Utilize panela antiaderente, ele ajuda a consumir menos óleo e ajuda no preparo de alimentos grelhados, evitando que sejam fritos.

2

 

3

5. O óleo de coco é antioxidante e considerado saudável, porém, também é um óleo, é importante não abusar. Pode ser utilizado para substituir a manteiga na preparação.

6. Muitas vezes, podemos fritar filé de frango e até carnes em uma panela antiaderente sem precisar de óleo, apenas com um pouco de água.

7. Para melhorar a quantidade de óleo utilizada, opte por um dosador.

8. Experimente utilizar temperos diferentes retirando o azeite completamente. Por exemplo: rúcula com limão e sal fica ótima! A mesma coisa com o Pepino. São sugestões para seu cardápio.

9. Caso exagere sem querer na quantidade de óleo, utilize papel toalha para retirar. Por exemplo: preparação de omelete ou panqueca. Pode untar a frigideira e retirar o excesso com o papel toalha.

10. É importante que procure orientação de um profissional antes de consumir óleos divulgados como “saudáveis” como de abacate, linho, amendoim, entre outros. Mesmo que possuam propriedades para seu organismo, há quantidades certas e misturas que não devem ser realizadas.

4

Ressaltamos que os óleos não são nossos inimigos, mas é importante que não sejam consumidos em excesso prejudicando à saúde.

banner_servicos_v4